13 de março de 2011

D. e C.F - Gárgula

Antes de iniciar este post, Agradeço a todos vocês que estão frequentando e gostando deste blog, gente, não faz ideia de como isso me estimula a continuar.
Se você realmente gostou deste ou de qualquer outro post - ou  não - por favor comente.

- Agora, vamos ao que interessa.
A Gárgula, um ser que vivia enroscado no curso do rio, Sena, só tinha como objetivo provocar o mal pois da sua boca aberta, saíam torrentes de água que inundavam a Cidade de Ruão. outra cidade francesa, pra variar.,
Este dragão de água com corpo de serpente coberto de escamas, olhos opacos e asas imundas, um dragão de água de asas imundas, como assim? apenas saia da sua gruta para vomitar trombas de água sobre a região, que inundavam as cidades, os campos e as florestas. Com eta calamidade perpétua. as colheitas ficavam reduzidas a nada e a fome ameaçava a região. Além disso, quem se aproximasse do monstro, era devorado sem piedade.


vem aí, mais uma história de mais um santo que derrota o dragão e salva o dia.
leia também:
Dragão de São Jorge
Tarasca

Sem recursos perante tanta desgraça, o povo da bonita cidade de Ruão recorreu ao seu bispo, Romão, também conhecido como milagreiro. Ele aceitou o trabalho com a condição de ir acompanhado, o único que aceitou foi um condenado a morte, que não tinha nada a perder. Romão prometeu salvar-lhe a vida se conseguissem expulsar o dragão.
Quando se aproximavam do refúgio, a Gargula apareceu de boca aberta, disposta a afogá-los sob a sua ira. No entanto, Romão começou a recitar orações, e ameaçando o dragão com o sinal da cruz. A feroz criatura deixou logo de resistir, limitando-se a cuspir algumas gotas de água nos pés dos homens.
E o santo passou uma corda no pescoço da Gárgula e o condenado conduziu o monstro pelas ruas da cidade, o dragão foi entregue a fúria da população, isto é, foi queimada e suas cinzas foram jogadas no rio Sena.
que Tédio!



Hoje em dia, as gárgulas que conhecemos são aquelas estátuas medonhas, que também tem a utilidade de drenar a água de construções góticas, entre elas, a Catedral de Notre-Dame, em Paris.

Um comentário:

  1. Adoro gárgulas!!!

    http://conversandocomdragoes.blogspot.com/

    ResponderExcluir